As operações de crédito de Tiago Lacerda ignoram os bancos de fomento, opta direto pelo Banco do Brasil e despreza o BNDES e o BADESUL

Sharing is caring!

Estou em mãos com o processo 004/2018, Projeto de lei 002/2018, que autoriza o poder executivo (Tiago Gorski) contratar operações de crédito com o Banco do Brasil e dá outras providências.

Poder executivo – Comissão de CCRJ para parecer.
Comissão de COF para parecer.

Operação de crédito junto ao Banco do Brasil até o valor de dois milhões e quinhentos mil reais.

Aquisição:
Uma escavadeira hidráulica.
Uma motoniveladora.
Um rolo compactador.
Um triturador de galhos.
Uma roçadeira hidráulica articulada.
Um caminhão truck com caçamba basculante.
Um caminhão para iluminação pública com cesto.
Um caminhão prancha.
Secretarias de obras e agricultura.

DATALHE: Duvido que que o Banco do Brasil tenha juros menores que os Bancos de fomento, cito o BADESUL e o BNDES,

Será que não tem ninguém nessa câmara de vereadores para cotejar essas taxas de juros?

Será que não tem ninguém na imprensa, no parlamento para questionar o porquê de o projeto já ter vindo empacotado pelo Banco do Brasil, ignorando os bancos de fomento?

Para que existe o BADESUL e o BNDES?

Comentar no Facebook

Deixe uma resposta