Confesso que perdi

Sharing is caring!

Eu tive uma derrota, ontem, na câmara das funções delegadas do TJRS, que consideram meu agravo regimental em recurso extraordinário do STF, intempestivo.

Acontece que meu recurso subiu direto ao STF e houve uma decisão monocrática do Ministro Tóffoli. No Regimento interno do STF diz que o agravo deve ser interposto no Tribunal de origem após o retorno da Corte. Ponderei que não cabia decisão monocrática em agravo regimental/interno.

E fiquei esperando o recurso baixar ao Tribunal de origem.

Só que o Tribunal de origem contou o prazo a partir da decisão ministerial e não do retorno dos autos ao tribunal de origem, reconhecendo que meu recurso era intempestivo.

É claro, isso só acontece com que milita nos tribunais superiores. Ainda bem que era um recurso meu próprio e o vencedor foi o alcaide municipal Tiago Gorski Lacerda.

As lides jurídicas são assim mesmo, nem sempre ganhamos, às vezes, perdemos. No meu caso, perdi, mas perdi lutando e defendendo meus direitos.

Comentar no Facebook

Deixe uma resposta