O Banrisul é um banco dos gaúchos ou um banco que ferra com os gaúchos?

Sharing is caring!

Leio no Expresso o ex-deputado Bianchini. Tá em crise bi-polaridade ideológica. Imaginem o nível de consciência de um político afirmar que o Banrisul é o banco dos gaúchos. Que gaúchos? É um banco que vive auferindo lucros às custas dos servidores, que, com salários atrasados, entram no cheque-expresso e quando recebem as míseras parcelas, o juro já comeu a metade.

Esse banco afronta a inteligência de quem diz que isso é dos gaúchos.

Ou o Bianchini está fazendo média com os empregados do Banco ou ele não se toca do escárnio financeiro que os servidores públicos do Estado estão submetidos.

Esse banco tem que ser vendido imediatamente. O que adianta dizer que é dos gaúchos e só ferra com os gaúchos. Atua no mercado com a mesma ferocidade do capital financeiro privado.

Os professores, brigadianos, polícia civil, agentes penitenciários, enfim, servidores estaduais são os que mais sofrem. E nem estou falando no tratamento VIP que o Banco dispensa às castas privilegiadas, com gerente de conta e outros critérios seletivos, iguais aos que vigoram na Índia.

Eu defendo a imediata privatização do Banrisul. E o Bianchini, como liberal, do PL, não pode ficar fazendo coro com o corporativismo dos bancários.

E isso que eu digo para o Guilherme e o Guilherme não me entende. O Bianchini não sabe trabalhar em equipe. Ele imagina uma coisa, pela cabeça dele, e vai tocando. E quem quiser, que o apoie. Assim não dá. Ou ele reza pela nossa cartilha, eu não vai ter nosso apoio.

Eu defendo um FORUM das oposições e tem que fazer como o Marcelo Brum, meter o pau, sem medo, demarcar território. Esse é o único que está fazendo a coisa certa na história de Santiago. Se as elites estão revoltadas é porque ele está certo. Se as elites estivessem com ele, algo me soaria errado.

O Bianchini só serve para dar nó na minha cabeça … liberal defendendo o corporativismo … é brincadeira isso.

Comentar no Facebook

Deixe uma resposta