Uma outra leitura e a jogada que emerge com o resultado eleitoral para o governo do Estado …

Eu fiquei esperando pelas análises de nossa imprensa. Afinal, não veio. Fui jantar com minha filha, retorno para POA e volto a Santiago.

Mas um foto curiosíssimo e totalmente atípico foi registrado na eleição para governador do Estado no município de Santiago.

Da avaliação do resultado emergem complexidades gritantes.

Como explicar que em Santiago, chão de Heinze, mais que São Borja, ele tenha ficado em quarto lugar e o petista Edegar Pretto tenha ficado em segundo lugar?

Sei que várias hipóteses podem ser suscetíveis. O querido e saudoso Chicão sempre brincava comigo dizendo que eu um jogador de palavras. Ele queria dizer que eu poderia escrever a favor, contra, neutro, indepedente, comprometido etc e tal como diz a Nina.

Mas a pergunta mais dura que emerge é: em quem os eleitores de Tiago Gorski e do PP, votaram para o governo do Estado em Santiago?

O resultado fala por si e corrobora a tese do meu livro PAMPA EM PROGRESSO. Os eleitores do PP, de Tiago, de Ruivo … são de esquerda e votam no PT. Do contrário, como explicar os números desse processo eleitoral, onde o candidato do PP ficou em 4º lugar? E como explicar que o candidato do PT, que é reduzidíssimo em Santiago, sequer tem um vereador, obteve o segundo lugar?

Convenhamos, as coisas não batem e emergem leituras além do óbvio, se é que me entendem. Para mim um fato válido jornalisticamente é aquele que provoca o (e)leitor.

Sacaram a jogada?

Mas, afinal, como Edegar Preto tirou o segundo lugar em Santiago e Heinze o quarto?

Comentar no Facebook

Com minha filhotinha

De uma passada no TRE em POA, decidi pular até Capão da Canoa para comer uma pizza com a Nina. Estive na portaria da Escola e fiquei impressionado com a geração que hoje está com 11, 12, 13 anos. Não sei se é bolsonarismo, ou não, mas chama a atenção a quantidade de meninas com os cabelos pintados de verdes.

As roupas, extravagantes, rasgadas, sem nenhuma preocupação com a estética e o racionalismo da beleza. Artes nas mãos, braços, coleira ou invés de colar…sei lá, não posso tirar referências a partir da Nina, que é totalmente Lula e veio me contar que a mãe dela votou no Bolsonaro.

Nina é excessivamente politizada para 12 anos. Bem ao contrário do que podem pensar, nunca a influenciei, pelo contrário, por mim ela criar-se-ía afastada da política. Deve ser karma kkk.

Comentar no Facebook

Miguel Bianchini em destaque

Na eleição de 2014, o bombeiro de ferro fez 13.515 votos e ganhou  uma vaga na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, Desse montante,  10.983 votos vieram de Santiago.

Agora, no pleito de ontem, Bianchini fez 5.217 votos, sendo que de Santiago vieram 2.732 votos.

Comentar no Facebook

Marcelo Brum em destaque

Curiosa a votação do candidato santiaguense Marcelo Brum. Nessa eleição de ontem, fez menos votos que em 2018, quando fez exatos  24.820.

No pleito de ontem, o santiaguense obteve 24.684.

Comentar no Facebook