Surge a guerra nas pautas

Quem lê meu blog, sabe que eu anunciei em primeira mão, que Putin reagiria contra os EEUU em defesa do Kamarada Nicolás Maduro.

O cenário é de guerra fria aberta. Hoje a tarde vazou a notícia de que os caças russos portadores de bombas nucleares já estão na Venezuela.

Não sei de outro órgão de imprensa do país que tenha acertado em cheio esta previsão. Os EEUU vão usar os bolsonaros para invadir a Venezuela por terra.

Hoje, no Voz da Rússia, Maduro anuncia que está sendo tramado um golpe de Estado para derrubá-lo e – imediatamente – os caças russos, TU-160, aportam na Venezuela para resistirem eventual invasão da Venezuela.

O cenário é de guerra fria aberta. Lembra a crise dos mísseis.

Sugiro a todos que leiam direto no sputniknews, de Moscou, a anunciação da Guerra que poderá acontecer, sendo que nossas forças armadas poderão ser manipuladas pelos ases do pentágano para fazer a invasão da Venezuela por terra, exatamente como os Bolsonaros anunciam.

O cenário é perfeito. Os bolsonaros precisam da Guerra para desviar a opinião pública. Exatamente como Galtieri e a questão das Malvinas.

Deixo o link do jornal russo para todos lerem a versão da Rússia.

https://br.sputniknews.com/economia/2018121012874692-eua-golpe-estado-venezuela-pressao-economica/

Pessoalmente, torço para que nossos generais avaliem bem antes de se posicionarem. A força aérea venezuelana, no caso de o envolvimento das FFAA do Brasil no conflito, com certeza, atacarão o Brasil, pois os aviões russos da aeronáutica venezuelana podem atacar diretamente a base aérea de Anápolis, com facilidade. O cenário é o pior possível.

No epicentro de tudo: o petróleo dos venezuelanos e a manipulação da opinião pública nacional contra nossos vizinhos.

O confronto pode ser iminente. Torço pelos nossos generais e que não joguem o país numa aventura, pois o Brasil poderá participar do pior cenário de confronto mundial depois da queda do muro de Berlim.

Assista no link cenas do aparato russo de aviação de guerra:

https://www.youtube.com/watch?v=bDo2tEnumBM

Quem é o atual controverso presidente da França?

Macron faz ao contrário dos políticos brasileiros. Sua esposa, Brigitte, é 24 anos mais velha. Ele tem 40 e ela 64. Conheceu-a quando tinha 15 anos e ela começou a pegá-lo, visto que era seu aluno. Ela tem 3 filhos do primeiro casamento. Macron,  agnóstico, não teve filhos. Era do partido socialista e, agora, virou liberal. E é um bom exemplo para nossas mulheres mais de idade, pegar um guri mais novo, afinal nossos políticos dão exemplo inverso.

Segundo a wikipédia Emmanuel Macron nasceu em Amiens em 21 de dezembro de 1977, sendo filho de Jean-Michel Macron, professor de neurologia da Universidade de Picardia, e da médica Françoise Macron-Noguès.

Macron estudou na escola jesuíta de Amiens, tendo boas notas, até ser enviado por seus pais para estudar seu último ano do ensino secundário em Lycée Henri-IV, de Paris. Criado em uma família não religiosa, foi batizado como católico romano, a seu próprio pedido, aos 12 anos, embora atualmente se considere agnóstico.

Macron não foi aprovado nas provas de admissão da Escola Normal Superior de Paris, e então matriculou-se na Universidade de Paris X – Nanterre, onde recebeu um Diploma de Estudos Avançados na área da filosofia. Sua dissertação de conclusão abordou o limite e a noção do bem comum nos pensamentos de Georg Hegel e Nicolau Maquiavel.

Dando continuidade aos seus estudos, obteve um mestrado em políticas públicas pelo Instituto de Estudos Políticos de Paris; enquanto estudou nesta instituição, foi assistente do filósofo Paul Ricœur. Em 2002, foi admitido na Escola Nacional de Administração, graduando-se em 2004.

Macron é casado com Brigitte Trogneux, que é 24 anos mais velha que ele e era sua professora em Amiens. O casal se conheceu quando Macron tinha 15 anos de idade e era aluno de Brigitte, mas eles se tornaram oficialmente um casal quando ele completou 18 anos, senão seria pedofilia.

Seus pais inicialmente tentaram dividir o casal ao enviá-lo a Paris para terminar o último ano de colégio, pois achavam que sua juventude tornava esta relação inapropriada. Eles, entretanto, permaneceram juntos até hoje e casaram-se em 2007. O casal vive com os três filhos de Brigitte Trogneux de seu casamento anterior.