Santiago terá 3 candidatos a deputados federais, dois estaduais e um circo impecável

Sharing is caring!

Santiago parece o cento político do Estado. Vai com 3 candidatos a deputados federais.

Marcos Peixoto tem a campanha melhor estruturada, centrada nas bases pepistas, tem o apoio-esteio do pai, conselheiro do Tribunal de Contas Marco Peixoto e gozam  de forte prestígio de tradição política em nosso Estado.

Noto que a candidatura de Marco está muito bem sedimentada dentro da máquina partidária e na herança do trabalho excelente que seu pai desenvolveu. É, na minha avaliação, o nome mais forte e com chances reais de vitória.

Marcelo Brum elegeu-se na esteira de Bolsonaro e em apoios dispersos de evangélicos. Embora suplente, teve a chance de exercer o mandato. Entretanto, como articulador político foi sempre um desastre, briga com os aliados, sofre de uma constante paranóia de perseguição, tem uma visão messiânica da política, não aglutina, e nem sequer conseguiu formar um diretório do PSL em Santiago, sua cidade natal. Nem em Unistalda.

Marcelo – para justificar sua incapacidade de formar um partido político, adotou o bordão: “as pessoas é que interessam”. Suas bases no Estado são soltas, não tem coesão, cada um pensa de um jeito e tenta se apresentar como candidato de Deus com apoio de Jesus Cristo. Nunca valorizou a atividade pardiária e é candidato dele mesmo e de Deus. É uma tática nova em ciência política e a ser estudada futuramente. Aposta muito na semeadura de emendas, mas – a mim parece – que só o bajulam para receber a emenda e depois não tem bases concretas. Também, afora não ser aglutinador, não sabe ouvir, imagina que nasceu com o dom da sabedoria, para ele só presta, quem o diz amém.

José Shultz  médico neurocirurgião é a novidade do PTB de Roberto Jeferson. Alinhou apoio da vários diretórios e mesmo antes de assinar ficha no PTB, foi mais esperto que Marcelo, pois atou 3 dezenas de diretórios municipais. Tem grana e ainda será a moça dos olhos de Roberto Jeferson. É bolsonarista mais que Marcelo e o digladeio será em cima do mesmo líder. Promete emergir forte de Pelotas, Cruz Alta e Santiago, onde fixou residência. Atende, como médico, 31 municípios. Corre o risco de ser um grande estouro … o povo adora votar em médico, ainda mais ele que veio da Europa, onde fez especialização e é formado pela federal de Pelotas.

No PP, acalmaram o Tiaguito. Vai exercer o mandato de prefeito e não será mais candidato. Pelo menos nessa, porque coceira ele tem. Talvez em 2026 seja uma espécie de Chicão. Encaminhou a sucessão com seu tio Marco Peixoto (pai), ele que chama de tio Marco, fez um bom negócio, não se queima, sabe que elege seu sucessor em 2024, enche a imprensa de dinheiro com recursos públicos, como sempre fez, e assim continua bom e tem suas cagadas abafadas.  O plano não revelável do PP é sabotarem o Ruivo por dentro, tanto as marionetes do Tiago quando os cupinchas do Marcos. Eles vão fingir que apoiam Ruivo, mas, na prática, trabalharão contra. Querem dar a corda para Ruivo se enforcar. É um risco, pois se der uma zebra, os dois lados estão fodidos, tanto o grupo de Tiago quando o grupo de Marco.

Bianchni será um livre atirador. Pegará sua moto e vai fazer votos, não pensem que Biancihini está morto. O PP está tão preocupado com suas futricas internas que se esqueceram do Bianchini. Ao meu ver, Bianchini cresce, fará entre 6 e 8 mil votos dentro de Santiago … vai se apresentar como o menino pobre que vendeu bolos no portão do QG … que carregou sacos de farinha no Ritter, vai tomar birita nos botecos e ainda pode cair na graça do povão. Ao invés de andar engomadinho como o Marco tem usar uma camisa velha, de preferência rasgada no colarinho. E sempre com a mesma. Nem que compre 4 iguais na Pompéia. Tem que andar sujo, com ar de cansado e se dizer perseguido. O povo adora votar em pobre que é perseguido. Se seguir meu manual , pode se dar bem, pois desta vez está trabalhando excelente na região. O raciocínio é o contrário do Marcelo, que só desfila roupas de grife, mora no meio dos ricos em Gramado e circula numa numa Ranger Rover de 322 mil reais. Quer passar a ideia do menino pobre que venceu na vida e diz que os pobres derrotados tem ciúmes do seu sucesso.  O Bianchini vai fazer o contrário, vai se fazer de menino pobre que precisa ainda vencer na vida para encaminhar bem as filhas.

Não sei o Marquinhos o que vai fazer. Só anda muito engomadinho para o meu gosto. Vai ter que trocar as roupas e declarar que seu avô era bucheiro. Não sei se cola, mas ele é queridinho, as mulheres vão votar nele, alguns machos também…mas ele deve contratar um bom marqueteiro.

E assim vamos indo.

Tudo perfeito para 2022.

(escrito direto e sem revisão)
Comentar no Facebook