Não existe morte pior que o fim da esperança

Sharing is caring!

…o amor também é uma espécie de morte (a morte da solidão, a morte do ego trancado, indivisível, furiosa e egoisticamente incomunicável). O acontecer do amor e da morte desmascaram nossa patética fragilidade.

Caio Fernando Abreu

Comentar no Facebook

Deixe uma resposta