Consciências e boletas

Sharing is caring!

Santiago iniciou o ano sob  sob o impacto de roubo de um carro velho. Dizem que aqui é uma terra abençoada. Os trabalhadores e seus sindicatos sequer foram às ruas, não existiram protestos e nem reflexões. Aproveitem a folga e deu. O sentido histórico da data, para o lixo.

Santiago é uma dominação só, realmente é sério quando dizem que está tudo dominado. Aqui nada mais vale a pena. Talvez um cartaz ou uma mensagem. O PT só existe, formalmente, para as eleições. Lutas e questionamentos, nem pensar. PSOL e PSTU aqui nem se criam. Talvez, agora o PDT se crie.

A data vale para churrascos e jogos de bochas. E mais: encher a cara.

Somos o atraso do atraso do atraso. E eu, babaca, atrasado, perdendo meu tempo com essa babaquice toda. Nem tudo está perdido? A noite temos as novelas e os cultos. Depois, vamos dormir com o frio, emboletados em nossas consciências, acordar cedo e produzir para gerar riquezas para os nossos patrões. Eles sim são os caras. O espiral produtivo precisa de gente ordeira e submissa, dizendo amém e aceitando o que é como está.

Malditos para o fogo eterno.

Open menu Share
0 0
05/01/14–22:38: Article 1

Comentar no Facebook

Deixe uma resposta