Uma foto forjada, com Tancredo Neves, já morto, mostra até onde vai a manipulação

Sharing is caring!

Reparem que Tancredo está com o corpo torto na foto, inclusive o pescoço, e que os médicos parecem sustentá-lo na posição em que está, a pessoa à direita do presidente o segura pelo braço e, a outra, à esquerda deliberadamente apoia o seu corpo. O uso lenço no pescoço não seria habitual de Tancredo, ou seja, o lenço teria a finalidade de esconder algo, por fim, seria uma farsa. Para muitos Tancredo Neves já estaria morto nesta foto. Sim, morto, justamente para que depois de assassinado, transcorresse o prazo (com o país pensando que o presidente ainda estivesse vivo) para que seu vice, Sarney, pudesse tomar posse ao invés dele e não ocorresse outra eleição, como já explicamos.

O www.tricurioso, levanta, com precisão, que, tecnicamente, se Tancredo tivesse morrido antes da posse, teria de haver outra eleição, contudo, transcorrida a data da posse, como aconteceu o vice poderia assumir a Presidência da República. Tancredo embora idoso, com 75 anos, e eleito para ficar no poder por dois anos, num mandato de transição e convocar eleições diretas, não era o candidato dos militares que o antecederam no poder e declarações sua antes de ser eleito de que daria calote na dívida externa incomodavam os Estados Unidos da América, que apoiava o governo militar.

O General Newton Cruz, comandante do militar do Planalto antes da eleição de Tancredo no governo do General Figueiredo, declarou em entrevista à TV Cultura que Paulo Maluf, rival político de Tancredo e candidato preferido pelos militares, sugeriu a ele que dessem um golpe de estado se Tancredo Neves fosse o candidato eleito, isso seis meses antes da eleição pelo colégio eleitoral. Resumindo, ao staff no poder no período não era nenhum pouco interessante a eleição e posse de Tancredo.

Retornando à foto, reparem que Tancredo está com o corpo torto na foto, inclusive o pescoço, e que os médicos parecem sustentá-lo na posição em que está, a pessoa à direita do presidente o segura pelo braço e, a outra, à esquerda deliberadamente apoia o seu corpo. O uso lenço no pescoço não seria habitual de Tancredo, ou seja, o lenço teria a finalidade de esconder algo, por fim, seria uma farsa. Para muitos Tancredo Neves já estaria morto nesta foto. Sim, morto, justamente para que depois de assassinado, transcorresse o prazo (com o país pensando que o presidente ainda estivesse vivo) para que seu vice, Sarney, pudesse tomar posse ao invés dele e não ocorresse outra eleição, como já explicamos.

1. Tancredo envenenado: Levado ao Hospital de Base, cogitou-se transferir Tancredo para o Instituto do Coração de São Paulo, entretanto os médicos negaram esta possibilidade, alegando que dentro de uma hora o presidente deveria ser operado, sendo que a cirurgia de fato demorou cerca de três horas para ser feita;

A UTI daquele hospital estava desativada para reforma. Claramente Tancredo não deveria ter permanecido ali internado, pois mesmo após a primeira cirurgia vieram outras seis e como já citamos trinta e oito dias de internação.

Antes da posse, Tancredo Neves estava provisoriamente instalado na Granja do Riacho Fundo em Brasília, seu mordomo na ocasião João Rosa, ao mesmo tempo em que o presidente era internado também começou a passar mal e foi internado, passando por sete cirurgias como Tancredo e falecendo dezesseis dias depois. O diagnóstico inicial de João foi o mesmo de Tancredo, diverticulite. Ou, seja, convivendo no mesmo ambiente com Tancredo Neves, o mordomo acabou envenenado da mesma forma.

Tancredo Neves assistindo à missa antes da posse presidencial.

2. Tancredo baleado: Durante a celebração da missa na qual Tancredo Neves passou mal, ocorreu um apagão e segundo vários presentes, ouviu-se um tiro (um tiro na escuridão… o cara atirava muito bem hein!!!…ou foi a queima roupa???), este tiro teria acertado Tancredo. O presidente já teria chegado morto ao hospital e toda a farsa envolvendo, inclusive a referida foto, foi montada.

A repórter da TV Globo, Glória Maria, presente na ocasião, teria visto tudo, por isso fora censurada. A Globo ficou alguns dias fora do ar, logo Glória fora transferida para Marrocos, como correspondente internacional e anos depois voltaria com status elevado à Globo.

Glória Maria, nesta foto apresentando o programa dominical Fantástico, da TV Globo.

Em ambas as hipóteses, 1 e 2, os conspiracionistas contra Tancredo teriam recebido apoio da CIA, Agência de inteligência dos EUA (lembrando Tancredo chegou a declarar “que não pagaria a dívida externa com o sofrimento do povo brasileiro”), na primeira opção, a CIA teria fornecido o veneno, já na segunda a bala. Sim, uma bala de gelo não metálica com veneno dentro, a substância preparada agiria de forma a sedar a vítima que nem percebe que foi baleada e causando a doença fatal.

Existe ainda esta outra foto, que seria a prova cabal para os céticos destas teorias de que não passam de invenção e de que Tancredo Naves realmente faleceu devido à complicações de sua saúde. Na foto, no mesmo contexto da anterior, agora Tancredo aparece acompanhado da esposa, dona Risoleta Neves.

Até hoje ninguém sabe o que realmente aconteceu. Mas todos concordam que a foto é uma montagem que Tancredo já estaria morto quando o fotografaram. Apresentaram-no vivo. Por que se o declarassem morto, teria que haver nova eleição. E que confusão.

 

 

Comentar no Facebook

Deixe uma resposta